terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

PMU recua e dá mais prazo para mototaxistas sem regulamentação

 


Compartilhar:

Share on facebookShare on orkutShare on twitter

Share on email


Prefeito Paulo Piau permitiu que a fiscalização do serviço de mototáxi em Uberaba comece somente após a segunda licitação, prevista para ocorrer ainda este mês. A medida foi anunciada ontem, quando cerca de 350 mototaxistas não legalizados promoveram passeata de motos da praça Jorge Frange até o Centro Administrativo da Prefeitura Municipal.
“Somos os rejeitados. Aqueles que não conseguiram passar na licitação por vários motivos, mas principalmente financeiro. Ninguém conseguiu comprar a moto no prazo, pois a determinação é só de dois anos de uso ou limpar o nome. Muitos são ex-presidiários e não conseguem a permissão. Nenhuma outra empresa em Uberaba emprega tanto quanto o mototáxi não legalizado, porque não tem burocracia. A documentação da moto está no nome do motoqueiro, o imposto está pago? Então está com a gente, mas os melhores motoqueiros são os ex-presidiários que já pagaram para a Justiça tudo o que deviam e tentam uma vida nova para cuidar da família e dos filhos”, afirma o manifestante Célio Gonçalves Pereira.
O início da fiscalização da atividade em nível nacional começa hoje. Esta semana, cerca de 200 mototaxistas que já regulamentaram seus veículos também promoveram passeata num apelo para que os usuários deem preferência a eles, visto que se trata de um transporte mais seguro, pois entre as exigências para o exercício da atividade está a participação de curso.
Segundo a Prefeitura, na primeira licitação foram disponibilizadas 600 placas e somente 227 foram regularizadas, sendo hoje padronizadas e de fácil identificação, como a cor amarela da moto, do capacete e do colete e com o número de permissão afixado no veículo. Respondendo ao pedido do grupo por maior prazo para o período de inscrição no processo, para a preparação dos documentos e pagamentos das taxas, o prefeito revelou que ainda em fevereiro será feita nova licitação para as 373 placas que sobraram. “Nossa proposta é facilitar ao máximo a vida de vocês. Queremos todos regularizados, dando o exemplo de como se deve trabalhar em Uberaba”, destacou o prefeito.
Wellington Cardoso afirmou aos profissionais que assim que fechar o período de inscrições terá início a fiscalização e que quem ficar fora não poderá explorar o serviço. Ainda durante a reunião, o prefeito solicitou ao vereador Cléber Cabeludo que encaminhe à Prefeitura documento contendo as reivindicações dos mototaxistas que não estão regularizados para análise do setor competente.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário