segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Mototaxista agredido por PMs faz novas denúncias contra militares

Mototaxista que teria sido agredido por policiais militares em seu trabalho no bairro Abadia, em novembro passado, denunciou ontem agressões verbais dos militares em nova abordagem feita ao estabelecimento às vésperas do Natal. Procurada pela reportagem, a PM disse que a abordagem foi devida a denúncias sobre drogas no local e que o autor teria desrespeitado os militares, iniciando com as ofensas. O caso continua na Corregedoria da PM.
Segundo o mototaxista, tudo aconteceu na véspera de Natal, no dia 24, quando ele estava na sede do mototáxi. Policiais de uma viatura da Gepar chegaram e com a autorização do proprietário, vistoriaram o local e saíram. Poucos minutos depois, policiais montados em motocicletas também foram ao local e durante nova abordagem, o teriam reconhecido devido às imagens veiculadas pela imprensa. Nesse momento, de acordo com suas declarações, o mototaxista passou a ser provocado novamente pelos policiais, desta vez, devido à exibição das imagens veiculadas. Ao comentar que os policiais que o agrediram foram corruptos, ele recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia, acusado também de ter danificado um acessório da viatura. Após prestar depoimento, Marcelo foi liberado.
A Assessoria de Imprensa da Polícia Militar informou que o caso continua sendo investigado e que a central de mototáxi foi abordada novamente no dia 24, devido a denúncias de que o autor estaria no local, embalando drogas e que ele teria iniciado agressões verbais contra os militares, recebendo voz de prisão em seguida.
Ainda segundo a assessoria, o autor teria declarado ser influente com as autoridades da área de segurança pública e com a imprensa local

Nenhum comentário:

Postar um comentário