sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Motoboy fica sem trabalhar por dificuldade de renovar habilitação

 




Desencontro de informações e burocracia estão causando problemas para um motoboy residente no bairro Boa Vista. De acordo com J.C.Q., 34 anos, devido à falta de informações corretas, ele não conseguiu renovar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e agora pode perder os dois empregos e a renda de R$ 3 mil mensais utilizada no sustento da família.
Com a CNH vencida, ele não conseguiu a liberação do novo documento por não possuir um curso exigido para aqueles que utilizam a motocicleta como meio de trabalho. Para piorar, o curso, que seria oferecido pelo Sest/Senat, previsto para começar no dia 17 de dezembro, foi cancelado por falta de alunos. “Sei que tenho que renovar a carteira, me adaptar. Estou tentando, mas está difícil. Não há informação. As clínicas não informam nada. Paguei as taxas e fiquei 30 dias aguardando as taxas chegarem, e só quando fui lá buscar a CNH é que me avisaram que ela não viria enquanto eu não fizesse o curso”, revelou, lamentando o atendimento prestado pelo setor de habilitações da Polícia Civil. “O atendente apenas me disse que não podia fazer nada, que eu teria de parar de rodar. Mas, como faço? Tenho dois filhos para ajudar a criar. Não posso simplesmente parar de trabalhar”, disparou.
Já no Sest/Senat, conforme o contrato, a turma que iniciaria o curso no início da semana não o fez porque a procura não alcançou o número mínimo determinado de alunos. “Agora, só no dia 28 de janeiro para eu conseguir fazer o curso. Se o pessoal da delegacia tivesse me avisado eu teria dado um jeito de fazer o curso durante esses 30 dias que fiquei esperando a carteira. Fiquei a pé”, concluiu.
A reportagem do Jornal da Manhã já tentou localizar o delegado de Trânsito de Uberaba, Joaquim Pedersen, mas até o momento ele não foi encontrado para falar sobre o caso.
Já o Detran/MG, não havia respondido a solicitação até o fechamento desta edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário