terça-feira, 14 de agosto de 2012

Mototaxistas ganham novo prazo para regularização

Os profissionais de mototáxi e motoboys ganharam um novo prazo para se adaptarem às exigências do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). As regras entrariam em vigor no último sábado (4) e foram adiadas para fevereiro de 2013. Com elas, os profissionais seriam obrigados a utilizar equipamentos e acessórios de segurança, como capacetes e coletes com faixas refletivas e instalação de mata-cachorro e antenas nos veículos, além de aprovação em um curso especializado.
A decisão em aumentar o prazo aconteceu depois de vários protestos que aconteceram nas principais capitais do país, sobretudo no Rio de Janeiro e São Paulo. Em João Monlevade não houve protesto, mas diversos mototaxistas manisfestaram-se na última semana, pois não estavam dispostos a arcar com o custo das adequações. De acordo com o Contran, a prorrogação aconteceu porque a maioria dos condutores ainda não conseguiu se adequar às novas regras e, além disso, os representantes da classe informaram que havia poucos cursos disponíveis.
Em Monlevade, nenhuma instituição oferece o curso especializado e os profissionais teriam que contratar uma empresa de Belo Horizonte ou Ipatinga para ministrar as aulas na cidade. Inicialmente, os cursos só poderiam ser promovidos pelos órgãos de trânsito e no Sest/Senat. Agora, eles poderão ocorrer nos Centros de Formação de Condutores e em outras entidades. As aulas a distância também serão permitidas para facilitar o acesso dos mototaxis ao treinamento.
Após a conquista do prazo, os profissionais de mototaxi estão exigindo que o Governo regulamente a profissão e dê subsídios para as mudanças necessárias.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário