sábado, 25 de agosto de 2012

CMTU pode revogar 700 licenças de mototaxistas de Londrina

 

Cerca de 700 mototaxistas de Londrina correm o risco de terem suas permissões revogadas pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) a partir de setembro. É que, segundo levantamento da companhia, das mil autorizações emitidas, este é o total carteiras de mototaxistas que estariam vencidas no município.

O coordenador de Transporte Comercial da CMTU, José Carlos da Silva, informou que o número de vagas em Londrina é limitado em mil, mas que apesar das regras que regem o setor no município, mais da metade estaria com a autorização de prestação de serviços fora do prazo. "Essas pessoas que estão irregulares têm o prazo de 30 dias para passar por uma vistoria após vencer a concessão do serviço. Porém, a maior parte não tem nos procurado", enfatizou em entrevista à Rádio CBN Londrina.

Ele disse que a CMTU fará a notificação dos casos irregulares através dos órgãos oficiais e de editais na companhia e na prefeitura, dando o prazo de sete dias úteis para que estes mototaxistas regularizem a situação. "Se não aparecerem, as licenças serão consideradas revogadas e essas vagas serão repassadas a outras pessoas interessadas", salientou.

Apesar do serviço de mototaxi em Londrina ter que ser realizado apenas por pessoas regularizadas e que utilizam veículos com placas vermelhas, não é difícil encontrar em centrais de mototáxi motos com placa branca e pessoas sem autorização transportando passageiros.

Outro problema apontado por Silva é o caso de mototaxistas que já morreram e que os familiares não deram baixa na autorização junto à CMTU. "Não sabemos ao certo quanto já morreram, pois os familiares não nos apresentaram a certidão de óbito para que possamos revogar esta licença e conceder para outro", comentou.

O período de inscrição de interessados para ter a autorização para explorar os serviços de mototaxi em Londrina é feito uma vez por ano. E entre as obrigações dos mototaxistas está a vistoria obrigatória semestral. Porém, segundo José Carlos da Silva, muitos não estão respeitando esta regra.

A CMTU aguarda que os mototaxistas aproveitem este momento e procurem regularizar a situação rapidamente, antes de ser publicado o edital de revogação das autorizações. Quem for pego sem autorização da CMTU pode ser multado e ter a moto apreendida.

Fonte: Revista Mundo Moto

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário