terça-feira, 31 de julho de 2012

SP inicia fiscalização de motoboys sem multas


Entre as novas regras estão idade mínima de 21 anos e CNH na categoria A com validade de pelo menos dois anos
Não há data para o início das autuações, segundo a Secretaria Municipal dos Transportes
Andre Porto/ Metro
Do Metro SP noticias@band.com.br


A fiscalização aos motoboys de São Paulo começa no sábado, mas sem a aplicação de multas. Segundo a Secretaria Municipal dos Transportes, ainda não há uma data para o início das autuações aos motociclistas que desrespeitarem as novas exigências do Contran.

Entre as novas regras estão idade mínima de 21 anos, CNH na categoria A com validade de pelo menos dois anos, antecedentes criminais e um curso de capacitação de 30 horas. As motos terão de ser brancas.

As vistorias, que serão feitas pelo DTP (Departamento de Transporte Público), CPTran (Comando de Trânsito) e pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), acontecem três anos depois de publicada a resolução que regulamenta a profissão de motoboy.

Atualmente, a cidade tem 17 mil motoboys credenciados. O número representa menos de 10% dos 200 mil que atuam na cidade. “Faremos blitze para averiguar a carga que está sendo transportada pelo motociclista e definir se ele se enquadra na categoria de motofrete”, diz o capitão do CPTran Paulo Oliveira.

Os motociclistas deverão andar com coletes e capacetes com refletivos, proteção para motor e pernas, além de antena “corta-pipa”. Quem não respeitar a norma está sujeito a multa que varia de R$ 19,15 a R$ 153,16.

Nenhum comentário:

Postar um comentário