segunda-feira, 23 de julho de 2012

Mototaxistas somam apenas 1% de acidentes graves

 

MONTEZUMA CRUZ 20/07/2012 00h02

Foto: Divulgação (externa) / Valdenir Rezende (interna)

Para Caburé, cursos especializados poderão reduzir ainda mais os acidentes

Há mais de cinco anos as famílias dos mototaxistas campo-grandenses não choram por vítimas do trânsito. A categoria aparece em apenas 1% nas estatísticas oficiais de acidentes com mortos e feridos.

No mês de maio passado morreram cinco pessoas em acidentes, das quais, quatro pilotavam motocicletas. Se existe algum motivo de comemoração, o presidente do Sindimototaxi, Dorvair Boaventura, 45 anos, o Caburé, prefere ignorá-lo. Ele analisa outros problemas e fala pelo menos quinze minutos seguidos daquilo que a entidade pretende fazer ainda em 2012.

“Mato Grosso do Sul é o único estado que conseguiu um curso de reciclagem para mototaxistas e motofretistas”, ele informa. Refere-se ao treinamento de 30 horas proporcionado por meio de um convênio entre o sindicato e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Em 2006 ocorreram 3.177 acidentes com motos, perfazendo 29,7% dos 10.689 no geral, e, em 2010, 5.304 representaram 27,5% dos 19.351 acidentes.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário