segunda-feira, 23 de julho de 2012

JI-PR - MotoTaxi >> Categoria não aprovada novo Colete

  • domingo, 15 de julho de 2012, 11:14
  • ROTATIVA

Apesar dos esforços a Cooperativa de Mototaxistas de Ji-Paraná (Coopermotos), a maioria dos profissionais que trabalham no transporte individual de passageiros, não aprovou o novo colete apresentado na última semana. Segundo os mototaxistas, o material usado no coleto é muito quente, e inviável para o trabalho durante o dia. A Cooperativa informou ontem que outro tipo de colete já passou pelos testes do Instituto Nacional de Pesos e Medidas (Inmetro), faltando somente á aprovação do Departamento Nacional de Trânsito (Dentran).

Os 392 coletes entregues na última semana para os 196 mototaxistas de Ji-Paraná, duas unidades para cada, todos padronizados, foi ofertado por uma empresa multinacional do ramo de petróleo para todas as cidades de Rondônia que tem o serviço de mototaxi. Segundo o presidente da Cooperativa dos Mototaxistas (Coopertaxi), Antônio de Freitas o colete, da parte de trás visualiza importantes informações ao usuário do serviço como nome da cidade, o número da concessão (CM) e a tabela de preços praticados pelo serviço. O colete também oferece dois pontos de segurança ao passageiro.

Opinião.

Para o mototaxistas, Adelson Alves da Costa que trabalha há 10 anos no ramo, o colete padronizado é uma excelente proposta para dá mais credibilidade ao serviço que recebe muitas críticas, pela a falta de organização. Ele aprovou o design, mais criticou duramente o peso e o material que classificou ser bastante quente. “Imagine trabalhar o dia todo com um colete deste? É completamente inviável”, garantiu. Adelson afirmou ainda que só usará o colete quando estiver trabalhando no período da noite.

Aprovado.

Ao Diário o usuário do serviço de mototaxi de Ji-Paraná, João Paulo disse ter aprovado o uso do colete padronizado pelos mototaxistas, mais concordo que o material é muito quente e pesado. Para, João Paulo a cooperativa deveria procurar conseguir coletes que combinem com a temperatura da região. “A padronização é boa, mais se faz necessário usar material que não venha depois prejudicar a saúde dessas pessoas”, opinou.

Reunião

Em consequência dos dois problemas, peso e de ser muito quente, o presidente da Cooperativa de Mototaxistas (Coopermotos), Antônio de Freitas disse que uma reunião aconteceu na tarde de terça-feira envolvendo os representantes da categoria com os diretores da Empresa Municipal de Transporte Urbano (EMTU), órgão fiscalizador. Toninho, como é mais conhecido disse que a EMTU compreendeu a situação e prometeu estudar uma saída para o problema.

Já o diretor de trânsito do órgão, Walter Leitão informou ao Diário que o uso do colete de identificação é obrigatório pelo Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) e o Departamento Nacional de Trânsito (Detran), cabendo a EMTU cabe apenas á fiscalização do respeito as exigências das leis. “Também penso que ter ponderação, e acredito que encontraremos uma boa saída” declarou.

Novo modelo

O final da manhã o presidente da Coopermotos, Antônio de Freitas informou que já existe um novo modelo de colete para ser usado em todo Brasil, e que este novo formato já passou pelos testes de segurança do Instituto Nacional de Pesos de Medidas (Inmetro), faltando somente a sua aprovação pelos órgãos do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Toninho lembrou ainda que o uso do colete padronizado pelos mototaxistas será de extrema utilidade, em especial ao passageiro que terá nele todas as informações, em caso de qualquer eventualidade.

Fonte:Centralrondonia

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário