domingo, 15 de julho de 2012

Câmara derruba veto e mantém lei do mototáxi

Vereadores rejeitaram, o veto do Executivo ao projeto de lei que regulamenta a atividade dos mototaxistas em Ponta Grossa

Credito: Christopher Eudes

Com a decisão do plenário, o Legislativo irá promulgar a lei, de autoria do vereador Edílson Fogaça, nos próximos dias. A votação do veto foi acompanhada ontem por representantes do Sindimotos

Os vereadores rejeitaram ontem, por unanimidade, o veto do prefeito Pedro Wosgrau Filho (PSDB) ao projeto de lei do vereador Edílson Fogaça (PTN), que regulamenta a atividade dos mototaxistas em Ponta Grossa. Com essa decisão, o Legislativo irá promulgar a lei nos próximos dias, e entrará em vigor assim que for publicada no Diário Oficial do Município, com um prazo de até 60 dias para a adequação à lei. A votação do veto foi acompanhada por representantes do Sindicato dos Motoboys de Ponta Grossa (Sindimotos).

A justificativa do prefeito, de que a regulamentação da profissão irá aumentar o número de acidentes e de mortes com motocicletas, não convenceu os parlamentares, que consideraram a alegação sem consistência jurídica e decorrente apenas de uma opinião pessoal do prefeito. “Temos 28 mil motocicletas circulando pela cidade e cerca de mil fazendo o serviço de mototáxi. O prefeito foi infeliz na sua justificativa em dizer que os mototaxistas vão causar mais acidentes. Isso é subjugar a inteligência da população”, avaliou Fogaça, emendando que nunca viu uma fundamentação de veto tão inócua e estapafúrdia.

Leia a matéria na integra no JM impresso.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário