terça-feira, 5 de junho de 2012

Vereador pede criação de pontos fixos para mototáxi em Prudente





Semav diz que será difícil atender projeto pela falta de segurança da condução; proposta será votada nessa segunda-feira

Um projeto de lei do vereador Natanael Gonzaga (PSDB) pede a inclusão de mais um parágrafo em uma lei já existente que regulamenta a função dos mototaxistas de Presidente Prudente. A inserção visa implantar na cidade pontos fixos de mototáxi, semelhantes aos de táxis já existentes no país. No entanto, a Secretaria Municipal de Assuntos Viários (Semav) informa que será difícil atender à proposta, já que a condução não oferece segurança à população.

O projeto será votado na sessão da Câmara dessa segunda-feira (4). Conforme a solicitação do vereador, se aprovada, “serão demarcadas pelo órgão competente do município, áreas de estacionamento para moto-taxistas nas vias da zona central de nossa cidade, nas proximidades do Poupatempo, rodoviária, hospitais, supermercados e clubes”.

O objetivo do projeto, segundo o parlamentar, é dar oportunidade aos mototaxistas, desvinculados de empresa de mototáxis já existentes, de exercerem individualmente a função em locais regulamentados pela Prefeitura. “O que queremos é dar oportunidade aos mototaxistas. Muitos me fizeram esse pedido”, reforça Natanael.

POr outro lado, o secretário da Semav, Luiz Abel Brondi, ressalta que até o momento somente táxis e transportes coletivos possuem permissão para terem esses pontos fixos. “Estas são conduções que possuem regulamentação, além disso, oferecem segurança ao passageiro. Infelizmente a moto não é tão segura e até mal vista”, levanta Brondi.

Sobre o questionamento do secretário, o vereador concorda. Para ele, a segurança do passageiro que utiliza o serviço deve ser discutida. “A moto não oferece segurança mesmo, o passageiro deve confiar no motoqueiro. Essa questão de segurança deve ser conversada”, sugere.

Além disso, o secretário questiona sobre o uso do espaço público para fins lucrativos. “Eles não podem usar o espaço para ganhar dinheiro”, reforça. No entanto, ainda que somente com pontos negativos levantados, Brondi diz que nenhuma decisão será firmada sem antes ter conhecimento total do projeto de lei. “Vamos analisar primeiro, ver o que eles realmente precisam e depois chegar a uma conclusão”, expõe.

A sessão será realizada na Câmara Municipal de Presidente Prudente nessa segunda-feira, a partir das 20h.
Fonte: Ifronteira, publicado em: 04/06/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário