quarta-feira, 27 de junho de 2012

Só 25 mil vagas para treinar 450 mil motoboys

A partir de 4 de agosto curso no estado de SP passará a ser obrigatório para o exercício da profissãoFilipe Sansone
filipe.sansone@diariosp.com.br

Dos 450 mil motoqueiros que utilizam a o veículo de duas rodas para trabalhar no estado de São Paulo, só 9.510 fizeram o curso de capacitação, pré-requisito para obter o Condumoto, certificado que será exigido da categoria a partir de 4 de agosto.

Segundo levantamento do DIÁRIO, a previsão é de que, por enquanto, o Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo), a Sert (Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho) e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) abram mais 25 mil vagas para os motoboys se capacitarem.

A situação não é mais animadora na capital. Das 200 mil pessoas que usam a moto para trabalhar, 2.344 fizeram o curso, segundo o Sindimotosp (Sindicato dos Mensageiros Mototciclistas de São Paulo). Há outras três mil vagas abertas para as aulas obrigatórias.

Para realizar o curso de 30 horas, o motoboy precisa ter ao menos 21 anos, estar habilitado com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) na categoria A há pelo menos 2 anos e não estar com o documento suspenso ou cassado. Também é preciso levar a moto no DTP (Departamento de Transportes Públicos) para solicitar a mudança de categoria e trocar, no Detran, a placa para a cor vermelha. Depois, é preciso voltar ao DTP para emitir a licença (autorização), que dá o direito ao exercício da profissão.

Para mudar a cor da placa a moto precisa ser original de fábrica, ter no máximo oito anos, possuir um motor a partir de 125 cilindradas e ser branca (esse último requisito pode ser feito até novembro de 2013).

O motoqueiro também vai precisar instalar acessórios de segurança. Para realizar o curso é preciso procurar uma das unidades do Sest/Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) ou do Cetet (Centro de Treinamento e Educação de Trânsito) da CET.

O Detran-SP informou que o curso de motofrete está disponível no estado desde o segundo semestre de 2011 e “as novas regras para a atividade de motofrete foram estabelecidas por legislação federal em 2010”.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário