quarta-feira, 27 de junho de 2012

Nova lei obriga motoboy a fazer curso para poder trabalhar

O Denatran está preocupado com o número de acidentes envolvendo motocicletas

Em 2010, pela primeira vez a taxa de mortalidade entre motociclistas foi maior que entre pedestres e motoristas.

Da Redação

Começou ontem, em São Paulo, uma campanha de orientação de motoboys. A partir de agosto, todos vão precisar fazer um curso.

Com o certificado de conclusão, vai ser preciso pedir uma segunda via da carteira de habilitação com a inscrição: “motofretista”.

O curso é uma das exigências da lei que criou a profissão de motofretista em todo país.Serão 30 horas de aulas teóricas e práticas.O Denatran declarou que a responsabilidade de oferecer o curso é de cada estado e que os motoboys tiveram mais de um ano pra fazer o curso.

Dois anos depois que a lei foi regulamentada, apenas quatro mil têm o certificado.

As motos também precisam se equipadas com protetores de pernas, antenas para cortar linha e faixas refletivas no garfo, nas laterais, no baú e abaixo da placa, que deve ser trocada por uma vermelha.

A fiscalização está marcada para começar no dia 4 de agosto

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário