terça-feira, 26 de junho de 2012

Instrutores rejeitam proposta de 8% e voltam a bloquear entrada de exames no Detran-PR

 

Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

 

Publicado em: 25/06/2012 - 11:21 | Atualizado em: 26/06/2012 - 11:33

Banda B/Arquivo

Manifestantes voltaram a bloquear entrada de exames práticos no Detran-PRT

Os instrutores de autoescola bloquearam novamente, na manhã desta segunda-feira (25), a entrada para a realização do exame prático do Departamento de Trânsito do Paraná – (Detran-PR), na rua Nivaldo Braga, no bairro Tarumã, em Curitiba. A categoria não aceitou a proposta de reajuste de 8% oferecida pelo Sindicato do Centro de Formação de Condutores do Paraná (CFC-PR), em assembleia realizada no último sábado (23).

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Auto-Escolas (Sintradesp), Arminda Moia Martins, alega que este é o único meio de serem ouvidos pelos patrões. “Essa proposta foi irrelevante e ainda não está próximo do que estavam lutando”, disse. Os instrutores e funcionários de autoescolas reivindicam aumento de 30%. Hoje, um instrutor ganha um salário base de R$ 667, mais R$ 2,50 por hora-aula ministrada.

Houve conflito entre proprietários de autoescola e os grevistas que impediam a entrada para a realização do exame prático. A proprietária da Autoescola Prado, Deise Prado, disse que concorda e apoia a manifestação, mas os instrutores deveriam discutir sobre o aumento diretamente com os donos da autoescola. “Os meus instrutores estão todos trabalhando e nós discutimos sobre salário dentro da empresa, o teu direito vai até onde começa o do outro”, reclama.

Na semana passada, o primeiro dia de greve dos instrutores provocou confusão e protestos na sede do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), no Tarumã. Segundo o órgão, apenas 85 dos 637 exames agendados em Curitiba foram realizados. Em todo o estado, são realizados 3,5 mil exames práticos por dia.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário