sábado, 26 de maio de 2012

Reunião do sindimoto e empresários de tele entrega

No dia, 26 de maio de 2012, na camara de vereadores de Porto Alegre, os seguintes representantes estiveram presentes:


Valter Ferreira Presidente do Sindimoto
Dr. Ildo do DETRAN
Carlos Pires da EPTC
Karina Sest Senat
Luiz Mello presidente do Setser.
Dra. Dacila Procuradora do DPM.
DR. Paulo Representante pra Agafarma
Dra. Fernanda representante da SMIC.
Representante da educação de transito da EPTC.
Felipe Carmona Diretor Jurídico Sindimoto.
Representantes das empresas Masther Serviços, Motosul e Aline Gioto da Aagafarma.
Da reunião.
Valter abriu a reunião falando sobre os lados opostos mas que estão se convergindo com os diversos parceiros, fortalecendo o processo de uma construção para o beneficio de todos, lançando o convite para a audiência publica no Senado Federal em Brasília, dia 29 de maio de 2012.
Após foi passado a palavra ao dr. Paulo, que agradeceu a todos, falou sobre a fundamentalidade de uma categoria higida, envolvendo patrões e empregados, informando que irá a Brasília, como alguns outros empresários.
Após passou a palavra ao empresário João da Motosul, do Vale do Sinos, representante da ACI, o qual falou sobre a falta de preparo dos motociclistas, preocupados com a qualificação os profissionais, informando ainda que de 79 empresas na região do Sinos, apenas duas empresas estariam regulares,  colocando-se a disposição na região.
Após fora passada a palavra a empresaria Luana da empresa Masther entregas expressas, informando esta,  de que existe um alto custos aos empresários, mas também aos motociclistas   para os cursos.
A representante da Aagafarma e a empresa Contex, Aline Gioto,  falou sobre as dificuldades dos empresários, pois ainda não esta em vigor a lei, e em razão disso, esta sendo prejudicado o empresariado, justamente pela concorrência desleal, em face das  empresas descumpridoras de regras gerais, carteira de trabalho, etc, o que acredita que após a regulamentação com cursos aos profissionais motociclistas irá ajudar.
Carlos Pires tomou a palavra, dizendo que tem um receio de uma nova nota técnica para prorrogar o vigor da Lei 12009-2009, informado que as cidades e Estados possam usar essa norma técnica prorrogando o prazo da res. 350, isso não é a posição da EPTC, que quer que a lei valha desde agosto de 2012. Em ato continuo Valter falou, informando  que gostaria que fosse prorrogado o prazo da lei, mas que essa decisão deveria competir a cada Estado. Após Luciana da educação do trãnsito da EPTC, falou da importância da segurança do trânsito, mas que este trabalho não pode ser só unilateral, devendo ser exercido também pelas empresas e pelos motociclistas, colocando-se a disposição, assim com Lea que também trabalha no foco da educação  do trânsito e prevenindo acidentes.
Neste ato fora convidado o sr. Luís Pires do instituto latino americano de pesquisa e o vereador Valter Nagelstein para comporem a mesa.
Dra, Dacila falou sobre a DPM, delegacia de políticas municipais, com endereço a Av. Pernambuco, 1001, informando que e a empresa mais antiga do município, sendo declarada pelo poder publico como de notório saber,  informando que como trabalha na área de transito, observa  que as vezes tudo que é novidade muitas   pessoas se assustam, mas com estudo acabam por se interar, fazendo a conscientização e o treinamento destes profissionais. Carlos Pires, então faz uma provocação a Karina, sobre o artigo 56 do CTB,tendo a palavra, esta falando inicialmente sobre o SEST SENAT , após falou sobre uma história de um acidente ocorrido na Av. Oscar Pereira, no qual um motociclista estava caido, e vários carros passavam e ninguém dava atenção ao mesmo com medo de assalto, sendo então que a mesma parou com o carro, ela e o marido,  dando atenção ao motociclista, este que gesticulava com o telefone celular, que prontamente fora atendida por ela, ligando ao primeiro numero da agedam, sendo este o da empresa, o qual o empregador quando  atendeu a ligação,   apenas disse que era o segundo de hoje e iria destinar a entrega para outro motoboy, relatando esta experiencia como uma forma de como agem os empresários de tele entrega, informou ainda que apenas 1.000 motociclistas fizeram o curso,  informa do que o Sest Senat, só contrata empresas regulares, e de que comissão de trabalho e renda, esta estudando uma possibilidade de disponibilizar recursos para formação de cursos e  sobre o pronatec. Carlos Pires, toma a palavra informando que faz falta a presença na reunião  o MTE  e o INSS, informando que este ultimo  gasta cerca de 8 bilhoes de reais em benefícios previdenciários a acidentados.  Valter falou sobre a revogação do artigo 56 do CTB, perguntando ao público quanto acidentes correm no corredor de motos? Que não adianta vetar a mobilidade a moto entre carros, pois o que falta é a perícia dos motociclistas, justamente pela má formação do condutor, fazendo apenas  o oito da pista do CFC, o que faz o motociclista apenas aprender na pista,mas não no trânsito. Carlos Pires toma a palavra informando que o veto  não muda nada, mas que gostaria que os motociclistas tivessem mais conhecimento no trânsito. Valter Nagelstein informa que quando na frente da SMIC, foram qualificados 3600 profissionais pelo sistema S,  e informa que hoje para a obtenção do alvará o profissional já deve estar qualificado. Luiz Carlos Mello, falando inicialmente que apenas muitas das coisas são palavras jogadas ao vento, informando que política  nao esta  beneficiando os empresários, e estes nao estão sabendo cobrar, informa do que o SETSER, vai cobrar agora, vai entrar, na justiça cobrando todos, enaltecendo o diretor tecnico do DETRAN dr. Ildo, e da educação de transito da EPTC, informou que em um ano , o SETSER possui cerca de 1.000 vidas seguradas, e que ocorreram apenas 15 acidentes, sendo uma morte,  informa  que necessitam as partes urgentemente de profissionais qualificados.  O presidente do sindimoto após isso, passou um slide sobre os cursos e de fatores que contribuem para a acidentes dos profissionais,  Sérgio Luiz pereira, do itelap, andradas 1273, fone 302867139, tomou a palavra, colocou- se a disposição para a realização de custos de gestão a empresários e de línguas. Dra. Fernanda tomando a palavra informou sobre uma parceria através do Banrisul de microcrédito  para financiamento de motos no valor máximo R$ 15.000,00 com juros de 0,64% ao mês, informando que no dia 13 de junho, dia do aniversário do Sindimoto, será assinada o convênio, e um almoço com todos que estão presentes convidados. O Vereador, Vater Nagelstein, toma a palavra informando que o os créditos serão disponibilizados  de R$ 100,00 a R$15.000,00, para empresas de motos e para motociclistas para um capital de giro, Para conserto da moto, pagamentos de tributos,  entre outros., falando que objetivo de todos e a educacao e redução de acidentes do trânsito. Carlos, volta a frisar que não é certo de sair uma nota técnica., mas sim de uma possibilidade, mas que os envolvidos devem trabalhar para que esta não saia, informando que esta trabalhando para aumentar as vagas de estacionamentos no centro de Porto Alegre para motos. Após Felipe Carmona, falando sobre a fundamentalidade da fiscalização, que combate a irregularidade de motociclistas. Por fim dr. Ildo, do DETRAN, falou sobre o mapa da acidentalidade estudam com foco em motociclistas, falou inicialmente sobre o aumento da frota gaúcha, que hoje esta em cerca de 5,milhões, falando que de motociclistas a quantidade aumentou cerca de 27,99%, sendo que cerca de m milhão e duzentas mil motos, cujo cerca de 25%  sao profissionais. As infrações mais cometidas sao a de condução com veículos adulterados, excesso de velocidade, sem habilitação, conduzir mto sem equipamento obrigatório, nao efetuar o registro, estacionar em local proibido. De 2007-2011' foram 9722 no local, sendo que 24% sao de motos, informandoe que os empresários, trabalhadores, sesta sentar, EPTC, DETRAN, sindimoto estão conseguindo reduzir os números de índices de acidentes com motos no estado do Rio Grande do Sul.a cada mil motociclistas que se envolvera em acidente de transito com vitima falta 279, nao possuíam habilitação, dr. Ildo falou a importância social dos profissionais. Por fim, Valter Ferreira, encerra o encontro mostrando uma matéria do jornal Zero Hora, que relata diminuição  dos índices de acidentes de 15 para 9% no Rio Grande do Sul, por fim agradeceu a todos, em especial a EPTC! SMIC, DETRAN, e a todos empresários presentes.





Enviado via iPad

Nenhum comentário:

Postar um comentário