quarta-feira, 30 de maio de 2012

Projeto de lei que cria a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) / JC

 

PEDÁGIOS 29/05/2012 - 19h42min

Movimentos sociais e sindicais entregam sugestões ao projeto que cria a EGR

MARCELO G. RIBEIRO/JC

Para Pestana, demandas estão em sintonia com objetivos do governo

O governador Tarso Genro recebeu, nesta terça-feira (29), as sugestões dos movimentos sociais e sindicais ao projeto de lei que cria a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). O documento é o resultado de uma reunião realizada na segunda-feira (28), quando as entidades apresentaram ao governo uma série de reivindicações como a implantação dos pedágios comunitários, maior poder de fiscalização e controle social e a garantia de investimentos nas praças de pedágio.

A carta sinaliza o apoio à criação da EGR, condicionando que o Executivo devolva à União a gestão das rodovias federais, cabendo à nova empresa, apenas, a administração das rodovias estaduais, assim como 85% da receita sejam investidos em obras de infraestrutura nas estradas e que estes recursos não transitem pelo Caixa Único do Estado. O documento afirma, ainda, a importância de a EGR ter "uma gestão enxuta, eficiente, com contratações de profissionais celetistas e gestão com participação de usuários". Em nota, Tarso Genro destacou a importância das colaborações das entidades e salientou que o Executivo deve devolver as estradas federais à União, assim que encerrarem os contratos de concessão.

Presente na reunião, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, afirmou que as demandas apresentadas pelas entidades estão em sintonia com os objetivos do governo: "Através desse projeto, estamos cumprindo o compromisso de não renovar as concessões e de proporcionar aos cidadãos um serviço com mais qualidade e menor custo. Algumas questões que não estão no projeto serão contempladas através de emendas", assegurou.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário