quinta-feira, 17 de maio de 2012

Projeto de lei extingue o serviço de mototáxi em Florianópolis


Texto encaminhado à Câmara de Vereadores pela prefeitura também regulamenta o serviço de táxi na Capital

O projeto de lei que regulamenta o serviço de táxi assinado pelo prefeito Dário Berger nesta quarta-feira também prevê a extinção do serviço de mototáxi em Florianópolis. A matéria foi encaminhada para a Câmara de Vereadores da Capital.

Com 12 anos de experiência em mototáxi, Luiz Carlos dos Santos questiona a atitude do prefeito em propor um projeto que proíbe a modalidade de transporte, afirmando que existia a promessa de que eles não seriam perturbados.

— O projeto pode sair, mas quero ver colocar em prática. Logo vem o novo prefeito e vamos conversar com ele também. Esperamos uma lei que regulamente o nosso trabalho. É um tipo de transporte e tem seus riscos, como qualquer um. Quem quiser usar, usa — considera.

O que você acha do projeto de lei que extingue o serviço de mototáxi?

Para o mototaxistas Morris Albert, há 6 anos na área, existe pressão dos taxistas para que a concorrência seja eliminada, já que os mototáxi são mais rápidos e baratos.

— Eles acham que têm que combater toda a concorrência que os atinge — critica.

A proposta é uma adaptação da lei 085/2001, que normatiza até hoje o serviço de táxi em Florianópolis, com a legislação nacional mais recente. Ele reúne itens contabilizados pela Ouvidoria da Secretaria Municipal dos Transportes e Terminais.

>>Projeto de lei se baseia em reclamações dos usuários de táxi em Florianópolis

Nenhum comentário:

Postar um comentário