quinta-feira, 31 de maio de 2012

Vereadores pedem apoio de Padre Ton para atender agricultores de Alto Alegre dos Parecis

O deputado encaminhou as demandas para a assessoria técnica, para que seja avaliada a possibilidade de atendimento, e disse aos representantes de Alto Alegre que o mandato está à disposição para discutir os problemas da região

 

Durante encontro hoje (30) com o deputado Padre Ton (PT) em Brasilia, os vereadores Valmir do Mototáxi (PMDB) e Antônio Rigoberto (PTN), o Ceará da Emater, entregaram ofícios com pedido de emendas para contemplar a agricultura familiar de Alto Alegre dos Parecis, região da Zona da Mata de Rondônia.



Para atender os associados da Cooperativa Agrícola de Alto Alegre dos Parecis (Coopealto), os vereadores estão pleiteando R$ 40 mil para a compra de uma estufa e outros R$ 20 mil para a aquisição de sementes de tomate aos cooperados. Segundo Ceará da Emater, a cooperativa tem foco na produção de tomates, e está se preparando para processar o produto.



Os vereadores pleitearam, ainda, R$ 60 mil para a instalação, pela Emater, de um estande que possa servir para as atividades do tradicional concurso leiteiro organizado pela instituição e que presta serviços aos agricultores participantes.



O deputado Padre Ton encaminhou as demandas para a assessoria técnica, para que seja avaliada a possibilidade de atendimento, e disse aos representantes de Alto Alegre que o mandato está à disposição para discutir os problemas da região e buscar solução para as demandas da comunidade.

 

Instrutor de trânsito: muita responsabilidade e pouca consideração

Trânsito Escola sempre recebe e-mail de leitores. Uma indignação foi lita e Trânsito Escola se acha na obrigação de comentar sobre o e-mail.

Instrutores de trânsito são responsáveis pela educação e formação dos novos condutores, mas há mais algo do que isto: prepara, também, comportamentos de ciclistas e pedestres – já que numa sala de aula se aprendem sobre as Regras de Trânsito descritas nos Capítulos III e IV do Código de Trânsito Brasileiro.

Não é de se admirar os baixos pisos salariais dos instrutores de trânsito uma fez que profissão d educar no Brasil não é valorizado – é só ver os noticiários constantes de greve de professores.

Instrutor de trânsito precisa se reciclar constantemente, e reciclagem depende de tempo e dinheiro. Resoluções do Contran são lançadas constantemente, as leis de trânsito mudam. Profissional qualificado é aquele que pesquisa, se aprofunda nos temas relacionados às matérias que dá. Instrutor de trânsito tem a obrigação – conforme resolução do Contran n° 168 – de ministrar aulas de cinco disciplinas: direção defensiva, meio ambiente, legislação de trânsito, mecânica e primeiros socorros.

Talvez seja um dos poucos profissionais que ensina mais de uma matéria – professor de geografia dá aula de geografia, de direito penal dá aula de direito penal e assim por diante.

Os legisladores de trânsito estão preocupados com os inúmeros acidentes automobilísticos nas vias brasileiras, ao clamor da sociedade organizada; àqueles competem verificar e atuar de forma a materializar os clamores do povo brasileiro. Decretos e normas são criados, aos instrutores de trânsito são anunciados responsabilidades diante da profissão que exercem.

A responsabilidade quanto à redução de acidentes de trânsito foi passada para o instrutor de trânsito que deve ser responsabilizado em caso de negligencia educacional e até a perda de credencial no qual o permite agir como educador de trânsito. Assim, se veem as responsabilidades do instrutor diante de sua missão de tonar o trânsito brasileiro local empático. Educar para o trânsito também é educar para outros segmentos sociais, pois, por exemplo, a matéria Cidadania mostra a importância do bom relacionamento com as demais pessoas para, assim, gerar benefícios mútuos e evitar que direitos sejam violados.

É acinte ver o piso salarial de tais profissionais (ver tabela abaixo) diante de suas responsabilidades, que não são mínimas, diante do futuro no trânsito. Exige-se demais, mas não há respaldo para esta categoria profissional. Mas como Trânsito Escola sempre lutou pela valorização da profissão, e melhorias no segmento social trânsito, vários e-mails serão enviados aos deputados e senadores numa tentativa de conscientizar e melhorar a classe dos instrutores de trânsito.

Punições aos instrutores de trânsito

Código de Trânsito Brasileiro

Art. 153. O candidato habilitado terá em seu prontuário a identificação de seus instrutores e examinadores, que serão passíveis de punição conforme regulamentação a ser estabelecida pelo CONTRAN.

Parágrafo único. As penalidades aplicadas aos instrutores e examinadores serão de advertência, suspensão e cancelamento da autorização para o exercício da atividade, conforme a falta cometida.

Câmara dos Deputados

A Comissão de Viação e Transportes aprovou proposta de criação de um cadastro nacional de infrações, crimes e acidentes de trânsito, com a indicação dos motoristas e das autoescolas em que foram treinados, dos nomes dos seus instrutores e dos seus examinadores. Conforme o projeto, o cadastro será chamado de Registro Nacional de Instrutores e Examinadores (Renaiex).

O cadastro está previsto no Projeto de Lei 2788/08, do deputado Ratinho Júnior (PSC-PR), que foi aprovado conforme substitutivo da relatora, deputada Rita Camata (PMDB-ES).

No substitutivo, o Renaiex passou a incluir também os dados da autoescola responsável pela formação do motorista. "Afinal, são elas que têm o dever de contratar instrutores devidamente qualificados para a formação de condutores responsáveis e respeitadores da lei, e mais, da vida humana", justificou.

Por outro lado, Rita Camata exclui do texto a possibilidade de instrutores e examinadores serem punidos cível e criminalmente por atos dos motoristas que treinaram ou aprovaram. "A eles devem ser impostas as penalidades administrativas, e também aos estabelecimentos onde os instrutores exerçam suas funções", afirmou.

De acordo com o substitutivo, as penas serão de advertência, suspensão e cancelamento da autorização para o exercício da atividade e participação obrigatória em curso de reciclagem no caso de instrutores e examinadores.

Íntegra da proposta:

- PL-2788/2008

Da Agência Câmara

O valor de um educador

Geralmente o piso salarial de instrutor teórico não alcança R$ 1.000,00 e de instrutor prático de direção 1.200,00 – com base no piso e não nas horas extras e demais gratificações, que na verdade não são repassadas para os instrutores em grande maioria.

Sem qualquer preconceito, mas a realidade dos fatos, pela tabela acima se vê que atendente ganha mais do que o instrutor teórico, já o instrutor prático de direção ganha a mais R$ 134,67. Os instrutores, seja teórico ou de direção, são investigados pelos acidentes de trânsito, isto é, do acidente do condutor à investigação, os instrutores responsáveis pela formação do condutor poderão ser penalizados por imprudência ou negligência quanto à má formação moral e didática do condutor.

Vê-se muitíssimo bem a responsabilidade compulsória aos instrutores de trânsito – o que não se vê nos demais profissionais; por exemplo, um médico que venha a fazer cirurgia, mas esta deixa sequelas gravíssimas no operado, em decorrência da negligencia do profissional, não se irá investigar os docentes que ensinaram o profissional na área médica (e seja qualquer outro profissional de qualquer carreira). Logo, instrutor de trânsito deveria ser muito bem remunerado por ter que se responsabilizar pelos cometimentos futuros dos condutores formados.

Instrutores de trânsito deveriam, pelo menos, ganhar R$ 2.000,00 (carteira assinada e salário base num único vínculo empregatício) pela responsabilidade que possuem.

A LEI Nº 12.302, DE 2 DE AGOSTO DE 2010 Regulamentou a profissão de instrutor de trânsito.



Leia mais: http://www.transitoescola.net/2012/05/instrutor-de-transito-muita.html#ixzz1wSfLWdQk
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Convocantes de Assembléia de Federação proíbem sindicalistas de entrar


Senadora Ana Amélia Lemos fala sobe os acidentes de moto no Plenário


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Paul Williams sofre acidente de moto

O ex-campeão mundial Paul Williams sofreu um acidente de moto perto de Atlanta e pode ficar paraplégico. O boxeador será submetido a uma cirurgia na quarta-feira. Williams era apontado como o próximo adversário do mexicano Saul Alvarez. "Ele ainda tem esperança de voltar a lutar", disse George Peterson, empresário do pugilista. "Mas ele não sente e não move nada abaixo da cintura", concluiu.




Enviado via iPad

Moto taxi MArechal Deodoro


A Prefeitura Municipal de Marechal Deodoro, por meio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito – SMTT, acaba de instalar o mais novo ponto para mototaxistas no Centro Histórico. O novo ponto está localizado à frente do novo Mercado da Carne, na orla lagunar. Com ótima localização e sinalização.

Para os comerciantes do novo Mercado da Carne, o novo ponto beneficiará a todos e irá favorecer ao aumento na clientela, pois os consumidores poderão pegar o transporte para ir e vir ao mercado com mais conforto e praticidade.

Segundo o Inspetor Ramos, representante da SMTT, no novo ponto as pessoas terão a disposição 5 mototaxistas se revezando até as 18h00. E a iniciada favorece ao trânsito, aos mototaxistas, aos comerciantes e consumidores do novo Mercado da Carne.


Enviado via iPad

Mototaxistas ignoram cadastro



Da Reportagem

Apesar da redução das taxas e da prorrogação do prazo, o período de cadastramento para mototaxistas da Capital atraiu apenas parte dos 219 profissionais que já atuavam de forma regular em 2011. O motivo, para o presidente do sindicato que representa a categoria no Estado, Wilson Neves, é a falta de fiscalização. 

Para 2012, a prefeitura concedeu autorização para que 780 mototáxis atuem em Cuiabá. A grande maioria, no entanto, não possui alvará. "Nós tentamos organizar, fizemos um trabalho de conscientização, mas o poder público não ajudou. O mínimo que eles deveriam fazer é fiscalizar e punir quem não é legalizado", reclama Neves. 

Na última sexta-feira (23) o prefeito Chico Galindo (PTB) sancionou o projeto de lei que reduz em mais de 50% o valor dos impostos pagos pelos mototaxistas. 

As taxas, que chegavam a um custo de aproximadamente R$ 400, foram reduzidas a R$ 183. Mesmo assim, a procura pelo alvará tem sido baixa. 

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU) apela para que a população auxilie o controle, evitando utilizar os serviços de profissionais irregulares. 

Entre as vantagens apontadas está a garantia de um seguro de até R$ 10 mil em caso de acidentes. O valor é independente do seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat). 

Os mototaxistas cadastrados pela prefeitura também passam por cursos de capacitação e direção preventiva e têm os veículos vistoriados. Além disso, as motos não podem ter mais de 5 anos de uso. 

O prazo para cadastramento termina amanhã (31). Os formulários estão disponíveis na sede da SMTU, na rua Treze de Junho, das 12h às 17h30. Os interessados ainda podem ligar no 3315-4299. (LN) 


Enviado via iPad

Com criança nas costas, nigeriana é flagrada andando de mototáxi


Cena ocorreu na cidade de Kaduna.
Imagem foi feita pelo fotógrafo Akintunde Akinleye.

Do G1, em São Paulo


Uma mulher foi flagrada viajando em uma mototáxi nesta terça-feira (29) na cidade de Kaduna, na Nigéria, enquanto levava seu filho em suas costas.  (Foto: Akintunde Akinleye/Reuters)Uma mulher foi flagrada andando em uma mototáxi nesta terça-feira (29) na cidade de Kaduna, na Nigéria, enquanto levava seu filho em suas costas. (Foto: Akintunde Akinleye/Reuters)

Enviado via iPad

Mototaxistas pedem apoio de Renan para regulamentar profissão


Assessoria

Renan e o senador Romero Jucá com presidente do Sindicato dos Mototaxistas e Motoboys de Alagoas, Ed Sampaio, e José Barreto de Melo 

O senador Renan Calheiros, líder do PMDB no Senado, recebeu nesta terça-feira, 29, em audiência, o presidente do Sindicato dos Mototaxistas e Motoboys de Alagoas, Ed Sampaio, e José Barreto de Melo, presidente do Sindimoto, do Rio Grande do Norte. Eles integram o grupo de representantes da categoria em todo o país que vieram à Brasília, participar de debate na Comissão de Assuntos Sociais do Senado sobre o crescimento dos acidentes envolvendo motocicletas no Brasil.

Os representantes dos mototaxistas pediram aos senadores mais investimentos na prevenção  de acidentes. Segundo dados do setor, os acidentes envolvendo motos ocorrem 20 vezes mais do que os acidentes com automóvel. As falhas na formação dos mototaxistas e motoboys foram apontadas como uma das maiores preocupações da categoria. Os dirigentes pediram agilidade na regulamentação da profissão (criada pela Lei 12.009/2009) e prevista na Resolução 356 do Contran.

Durante a audiência, foi entregue ao senador Renan uma cópia do projeto "Alagoas 2 Rodas" e um kit (capacete e colete) personalizado, conforme a Resolução 356. Alagoas tem atualmente 11.171 mototaxistas/boys.

por Assessoria



Auto-Escolas: Exames são suspensos até resolução de impasse com instrutores



Noticias - 29/05/12 - 14h23

 Cursos de Formação de Condutores (CFCs) ainda não mostraram interesse em negociar, mas a expectativa dos trabalhadores é grande 

O diretor adjunto do Departamento de Trânsito de Rondônia (Detran-RO), Coronel Carvalho  determinou a suspensão dos exames para a retirada de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) até que haja negociação entre os donos das auto escolas e os instrutores. Nesta quarta-feira (29), Coronel Carvalho estará reunido com os donos das auto-escolas, onde será estabelecido um prazo para a regularização dos serviços (provas e aulas práticas), através de notificação. As empresas que não cumprirem poderão sofrer medidas disciplinares, que vão de suspensão até a cassação do direito de funcionamento.

Na manhã desta terça-feira (29), o adjunto participou de uma reunião com o presidente do Sindicato dos Instrutores de Auto-Escolas de Rondônia, Marco José Fernandes, o presidente da CUT-RO, Itamar Ferreira e o representante da Contracs, José Renner Nogueira, para se interar das reivindicações dos trabalhadores. De acordo com Carvalho, o Detran não tem responsabilidade com os instrutores, mas pode ajudar nas negociações, através da mediação.

 Marco Fernandes diz que ainda não houve interesse de negociação por parte das auto-escolas, mas a expectativa é grande para que nos próximos dias o diálogo seja aberto. Entre as reivindicações estão melhorias das condições de trabalho (locais adequados para a realização das aulas e provas práticas), regulamentação da profissão (carteira assinada, piso salarial de R$ 1340 e de 10 a 20% de comissão sobre as horas aulas) e redução da jornada de trabalho, que hoje pode chegar a 15h diárias. 

O movimento vem se fortalecendo a cada dia. Para Marco José Fernandes a conquista é certa, já que todas as manifestações feitas durante esses quase 10 dias de greve deram resultado positivo. "A reunião com a direção do Detran só foi possível, depois que fizemos uma carreata pelas ruas da cidade e impedimos a realização das provas na ultima segunda-feira. Só assim conseguimos ser ouvidos", conta.

Enviado via iPad

Matéria de Trânsito JC

TRÂNSITO Notícia da edição impressa de 30/05/2012

Capital ganhará mais 26 câmeras até setembro


De olho na Copa do Mundo, Porto Alegre ganhará até setembro mais 26 câmeras
de monitoramento de trânsito. Elas se juntarão às 61 existentes, somando no
total 87 equipamentos que auxiliam os técnicos da Empresa Pública de
Transporte e Circulação (EPTC) a gerenciar o movimento das principais
avenidas da Capital. A intenção da prefeitura de Porto Alegre é chegar aos
150 aparelhos até 2014, que também serão utilizados em parceria pela Brigada
Militar, Guarda Municipal e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Por enquanto, apenas os postes foram instalados em locais estratégicos de
Porto Alegre. Eles estão prontos para receber a fibra ótica e as câmeras,
que já foram adquiridas pela prefeitura. Segundo Daniel Silveira Costa,
gerente da Central de Monitoramento da Mobilidade da EPTC (Cecomm), a ideia
é de que não haja "ponto cego" em todo o trajeto entre o aeroporto Salgado
Filho e o estádio Beira-Rio, sede dos jogos do Mundial de 2014. Por isso, as
avenidas Castelo Branco, Farrapos e Terceira Perimetral receberão atenção
especial.

O trajeto para a Arena gremista, que pode ser um centro de treinamento,
também será monitorado. Por essa razão, foram instalados postes nas esquinas
entre as avenidas Farrapos/A.J. Renner, A.J. Renner/rua Dona Teodora e Dona
Teodora/avenida Voluntários da Pátria. "Será um importante ponto de
aglomeração de veículos, por isso a nossa preocupação", comentou Costa.

O monitoramento por vídeo da EPTC começou em 2008 em Porto Alegre e contava
com apenas 13 câmeras. Atualmente, os equipamentos são considerados
essenciais para a manutenção da segurança e fluidez do trânsito. Para se ter
uma ideia, quase 98% do controle dos semáforos da Capital é realizado de
dentro da sala do Cecomm. "Podemos modificar o tempo das sinaleiras em caso
de emergência, o que agiliza bastante, além de acionar imediatamente o Samu
e a Brigada Militar."


<http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=94649>

Projeto de lei que cria a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) / JC

 

PEDÁGIOS 29/05/2012 - 19h42min

Movimentos sociais e sindicais entregam sugestões ao projeto que cria a EGR

MARCELO G. RIBEIRO/JC

Para Pestana, demandas estão em sintonia com objetivos do governo

O governador Tarso Genro recebeu, nesta terça-feira (29), as sugestões dos movimentos sociais e sindicais ao projeto de lei que cria a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). O documento é o resultado de uma reunião realizada na segunda-feira (28), quando as entidades apresentaram ao governo uma série de reivindicações como a implantação dos pedágios comunitários, maior poder de fiscalização e controle social e a garantia de investimentos nas praças de pedágio.

A carta sinaliza o apoio à criação da EGR, condicionando que o Executivo devolva à União a gestão das rodovias federais, cabendo à nova empresa, apenas, a administração das rodovias estaduais, assim como 85% da receita sejam investidos em obras de infraestrutura nas estradas e que estes recursos não transitem pelo Caixa Único do Estado. O documento afirma, ainda, a importância de a EGR ter "uma gestão enxuta, eficiente, com contratações de profissionais celetistas e gestão com participação de usuários". Em nota, Tarso Genro destacou a importância das colaborações das entidades e salientou que o Executivo deve devolver as estradas federais à União, assim que encerrarem os contratos de concessão.

Presente na reunião, o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, afirmou que as demandas apresentadas pelas entidades estão em sintonia com os objetivos do governo: "Através desse projeto, estamos cumprindo o compromisso de não renovar as concessões e de proporcionar aos cidadãos um serviço com mais qualidade e menor custo. Algumas questões que não estão no projeto serão contempladas através de emendas", assegurou.