terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Mototaxistas clandestinos podem ter relação com a criminalidade na região

18/02/2012 - 10:24:00 - Do G1

Esta notícia foi lida 1.891 vezes

Além de colocar em risco a vida dos usuários por não possuírem seguro em caso de acidentes e nem alvará para rodar pelas ruas

Os mototaxistas clandestinos podem ser relacionado entre crimes cometidos e um trânsito pouco fiscalizado em São José do Rio Preto.


Estima-se que cerca de 35 mil pessoas usem o serviço de mototaxi todos os dias em Rio Preto. Os dados são do sindicato que representa os profissionais. Mas a clandestinidade preocupa. Além de colocar em risco a vida dos usuários por não possuírem seguro em caso de acidentes e nem alvará para rodar pelas ruas, os mototaxistas irregulares são apontados como autores de roubos e usam a profissão para praticar crimes.


Nos últimos sete anos, o número de mototaxistas aumentou bastante na cidade. Hoje são 600 profissionais cadastrados no sindicato da categoria. A população usa cada vez mais esse meio de transporte para escapar do trânsito na cidade, que anda cada vez mais complicado. Enquanto o carro ou o ônibus levam uma hora para fazer um trajeto, a moto realiza em apenas 20 minutos.


Mas o número de clandestinos dobrou no mesmo período. Atualmente eles são mais de 800 atuando em vários pontos da cidade. Falta de fiscalização pode ser um dos motivos.


Para escapar da fiscalização, os motociclistas clandestinos estacionam as motos perto das agências. O esquema prejudica quem paga impostos e é registrado na Secretaria de Trânsito.


A população pode ajudar chamando só os mototaxistas regularizados. Na pressa nem todo mundo dá atenção nesse detalhe tão importante. O número do alvará deve estar no tanque da moto e no colete. A carteirinha com os mesmos números deve ficar com o profissional e pode ser exigida quando o cliente quiser.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário