sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Alto índice de reprovação no exame de direção será pauta do Legislativo

Excesso de reprovações em exame de direção será pauta da Câmara
Foto: Deyver Dias/Arquivo JA
Alto índice de reprovação no exame de direção será pauta do Legislativo
Excesso de reprovações em exame de direção será pauta da Câmara

    O vereador Charles Saraiva (PMDB) protocolou dois requerimentos que tratam do alto índice de reprovação nos exames práticos de direção para a primeira habilitação de motorista. O primeiro propõe uma reunião com os vereadores, Detran, Ministério Público e dirigentes dos dois Centros de Formação de Condutores (CFCs) da cidade a fim de apurar os motivos pelos quais tantos candidatos reprovam e o número real de reprovações. O segundo, solicita ao Ministério Público que, por meio da promotoria de defesa comunitária, interponha ação judicial ou inquérito a fim de solicitar ao Detran esclarecimentos a respeito dos valores cobrados para realização de provas e confecção da habilitação, dos critérios aplicados na avaliação dos candidatos e do número excessivo de reprovações.
    Os requerimentos devem ser votados na sessão representativa desta segunda-feira, 23, conforme informou o vereador. Segundo ele, as indicações estavam na pauta da última sessão, realizada no dia 16 de janeiro, mas não foram votadas por falta de quórum. "Eu não quero acusar ninguém, quero saber o que está acontecendo, o porquê deste número excessivo de reprovações", frisou o parlamentar. Ele disse ainda que foi procurado por várias pessoas que reclamam dos examinadores que vem de outras cidade e que, por não conhecer o trânsito de Rio Grande, acabam reprovando os candidatos. Outros reclamam que já rodaram de sete à dez vezes no exame de direção.
    Charles Saraiva comentou que sabe de casos de pessoas que reprovaram em Rio Grande e passaram em Camaquã, por exemplo. Ele também contou o caso de um candidato que teve que insistir para que o examinador colocasse o cinto de segurança. "Será que não falta um pouco de bom senso dos examinadores? Eles seguem mesmo à risca as determinações do Detran? E as determinações precisam mesmo ser seguidas tão à risca?", questionou o vereador. Na opinião de Saraiva, a espera para realizar o exame no dia do teste e a demora para marcar a prova também são fatores que contribuem para as reprovações.
    O vereador disse, por fim, que acha importante que as pessoas que se sentem lesadas pelos fatos compareçam ao plenário da Câmara Municipal, na tarde de segunda-feira, 23, para contribuir com a aprovação das propostas. A sessão representativa terá início às 15h.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário