quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Polícia registra assaltos contra taxista e motoboy Em Rio Grande

 

Somente na madrugada passada, foi registrado no plantão da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) mais dois assaltos praticados contra um taxista e um motoboy. Em ambos os casos, os criminosos se passaram por passageiros.

O primeiro crime foi praticado contra um taxista. De acordo com os registros policiais, na madrugada de terça-feira, 6, por volta das 3h40min, a vítima estava trabalhando em um ponto de táxi localizado na rua Marechal Floriano Peixoto, Centro, quando teve seus serviços solicitados por um jovem casal.

Os falsos passageiros pediram para serem levados até a rua Três do bairro Getúlio Vargas. Durante o trajeto, a mulher sentou-se na frente e o homem no bando de trás. Chegando ao destino, o homem sacou uma arma e apontou para a cabeça da vítima, logo em seguida, a mulher passou a revistar o taxista.

Foram roubados da vítima cerca de R$ 50 e um telefone celular. O assaltante era um homem branco, aparentando 17 anos, magro, medindo cerca de 1,65 metro de altura e a mulher era loira, aparentando 16 anos, com os cabelos pelos ombros. Após o roubo, o assaltante ainda aferiu um tiro em direção ao carro da vítima.

Motoboy

O outro crime ocorreu na mesma noite, porém horas mais tarde. Por volta das 5h45min, um motoboy estava trabalhando em uma central de motos localizada na rua Luiz Loréa, quando surgiu um conhecido seu perguntando quanto ele cobraria para levar uma pessoa até o bairro Cidade de Águeda.

Ainda na central, foi acertado que seria cobrado R$ 12 pela corrida, valor pago na hora. Chegando no bairro Cidade de Águeda, o motoboy entrou na rua do colégio e deu a volta na quadra. Neste momento, o falso passageiro pulou da moto, engatilhou um revólver e apontou-o para a cabeça da vítima.

Logo em seguida, o ladrão ordenou que o motoboy entregasse seus pertences. Foram roubados da vítima, aproximadamente, R$ 80. Após o roubo, a vítima retornou ao seu local de trabalho.

Durante o registro da ocorrência, a vítima relatou que o criminoso aparentava ter entre 15 e 17 anos e era moreno. O rapaz também registrou que só fez a corrida em virtude do passageiro ter sido apresentado por um cliente antigo.

Por Patrick Chivanski
patrick@jornalagora.com.br

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário