sábado, 12 de novembro de 2011

Táxis, mototáxis e transporte escolar clandestinos estão na mira da fiscalização da prefeitura

A partir desta semana a Prefeitura de Porto Velho começa a intensificar a fiscalização dos veículos usados no transporte clandestino na cidade. A ação desenvolvida pela Coordenadoria Municipal de Trânsito, da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsitos (Semtran) é realizada em conjunto com a Polícia Militar e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

A fiscalização abrange táxis, mototaxis e transporte escolar. A Semtran já fez o mapeamento dos principais pontos onde se concentram os clandestinos e, a partir de agora, a intenção é atuar de forma mais rigorosa no sentido de coibir a prática desse serviço irregular e dar maior segurança aos usuários de transporte individual e coletivo. “Com o apoio e a colaboração dos nossos parceiros, vamos jogar duro em cima dos clandestinos. É bom frisar que a prática do transporte clandestino é crime previsto em lei. Só pode prestar esse serviço quem estiver devidamente autorizado pelo município. Ou seja, ele tem que ter a concessão que é dada pela Semtran. Essa exigência vale tanto para taxistas e mototaxistas, como também para os motoristas do transporte escolar”, disse o coordenador municipal de Trânsito, Rogério Viana.

De acordo com o levantamento feito pela secretaria municipal de Transporte e Trânsito, um dos principais pontos de transporte clandestino é o bairro Nacional, localizado na zona Norte de Porto Velho. Lá, a predominância é de táxis piratas. Em outras regiões da cidade, o que prevalece é o serviço de mototaxi clandestino.

Também já foi detectada pela prefeitura, a utilização de vans clandestinas e até de ônibus no transporte escolar. Rogério Viana lembra que para esse tipo de serviço só é permitido o uso de kombis e vans. Ônibus, seja de que porte for, é proibido. Outra descoberta feita pela prefeitura, é que a maioria dos clandestinos também se caracteriza como os profissionais regularizados que têm permissão para prestar o serviço. “Por isso, o apoio da população a essa ação da prefeitura é de primordial importância para que ela tenha êxito. Basta tomar alguns cuidados como, sempre verificar se a pessoa ta com a situação regularizada para trabalhar com transporte de passageiros, seja táxi, mototaxi ou transporte escolar, mesmo que ela e o transporte estejam caracterizados. O que queremos com essa medida, é dar segurança à população evitando assaltos e outros tipos de crimes”, disse o coordenador municipal de Transporte.

Fonte: Ascom PMPV - Por Joel Elias/Fotos: Frank Néry

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário