terça-feira, 15 de novembro de 2011

Serviço de moto-táxi do Vidigal será fiscalizado pelo Batalhão de Choque


Motociclistas terão de apresentar carteira de habilitação a policiais.
PM alertou que eles não poderão trabalhar fora da comunidade.

Fabrício Costa Do G1 RJ

1 comentário
Moto-taxistas não vão poder oferecer serviço fora do Vidigal (Foto: Fabrício Costa/G1 )Moto-taxistas não vão poder oferecer serviço fora do Vidigal (Foto: Fabrício Costa/G1 )

Aliada à sensação de segurança, logo no primeiro dia de ocupação, os moto-taxistas do Vidigal sentiram na pele, neste domingo (13), a presença do Estado. O Batalhão de Choque pretende regularizar o serviço na comunidade. A começar pela limitação de onde os motociclistas podem trafegar, além do que estes serão obrigados a apresentar carteira de habilitação. "Vocês não podem passar do sinal onde começa a comunidade", determinou o tenente Lima Ramos.

A PM garante que não pretende acabar com o serviço de moto-táxi no Vidigal. Porém, quem desempenha essa função terá que respeitar certas regras.

"Não há concessão pública para eles trabalharem. Mas, como sabemos do déficit de transporte na comunidade, nós os toleramos. Enquanto não há uma intervenção mais firme, o Vidigal precisa ser atendido nas suas necessidades. Não houve paralisação desse serviço. Fizemos só uma checagem a fim de identificar as motos roubadas. Apreendemos de cinco a dez motos hoje [domingo]", lembrou o relações públicas do Batalhão de Choque.

A operação Choque de Paz no Vidigal conta com 200 homens, divididos entre Batalhão de Choque, da Companhia de Cães, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. No total, 20 viaturas, 50 motos e um veículo blindado são utilizados pelos policiais.

"A partir do momento que passarmos a conversar com os moradores, vamos identificar os criminosos com mais facilidade. Por enquanto, nós prendemos, antes da operação, os bandidos que eram mais conhecidos", disse Lima Ramos.

Na Rocinha, os serviços de moto-táxi e transporte alternativos foram retomados por volta de meia-dia deste domingo, mas com número de veículos reduzido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário