segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Estrutura do BPMTran deve ser ampliada até 2012

 

 

Redação 24 Horas News

Formatura do Curso de Motociclista realizado pela PM, por meio do Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário O comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Osmar Lino Farias, tem como meta ampliar a estrutura do Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTran), a partir do primeiro semestre de 2012, visando avanços na qualidade dos serviços prestados no setor de segurança no trânsito, especialmente em Cuiabá, durante os trabalhos que garantirão a realização da Copa do Mundo de Futebol, em 2014. “Em razão das obras de mobilidade urbana, Cuiabá vai necessitar ainda mais dos serviços de fiscalização e orientação nas vias da cidade. Por isso, pretendemos melhorar a estrutura logística e humana da unidade, fundamental para a garantia de um trânsito mais fluente e seguro”, disse Farias, durante a formatura da primeira turma do curso de motociclistas realizado pela PM, por meio do BPMTran.

O comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Osmar Lino Farias, tem como meta ampliar a estrutura do Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTran), a partir do primeiro semestre de 2012, visando avanços na qualidade dos serviços prestados no setor de segurança no trânsito, especialmente em Cuiabá, durante os trabalhos que garantirão a realização da Copa do Mundo de Futebol, em 2014. “Em razão das obras de mobilidade urbana, Cuiabá vai necessitar ainda mais dos serviços de fiscalização e orientação nas vias da cidade. Por isso, pretendemos melhorar a estrutura logística e humana da unidade, fundamental para a garantia de um trânsito mais fluente e seguro”, disse Farias, durante a formatura da primeira turma do curso de motociclistas realizado pela PM, por meio do BPMTran.

A solenidade aconteceu na noite da última sexta-feira (14.10), no quartel do Comando Geral (QCG), em Cuiabá. Formaram 39 profissionais da Polícia Militar (30), da Guarda Municipal de Cuiabá (05), da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (02) e do Exército Brasileiro (02). De acordo com o comandante do BPMTran, tenente-coronel Wilson Batista, o curso faz parte do processo de capacitação dos profissionais da segurança pública que atuarão durante a realização da Copa do Mundo de 2014, que terá Cuiabá como uma das cidades-sede do evento. Com a conclusão do curso, os profissionais participantes estão certificados de capacidade técnica para atuar nas ações de escoltas de autoridades, presos e delegações e, também, nas atuações de fiscalizações de trânsito urbano.

Conforme Batista, com o uso de motocicletas, os profissionais de segurança pública poderão oferecer um atendimento mais rápido em casos de acidentes de trânsito, por exemplo, dentre outras situações que necessitem maior agilidade e rapidez de atendimento feito por um agente de segurança.

Mãe de um dos formandos, a dona-de-casa, Maria Auxiliadora Gomes de Souza, de 57 anos, considerou a iniciativa da Polícia Militar de capacitar seus profissionais e estender esse trabalho às demais instituições de segurança pública fundamental para a segurança da população. “É uma oportunidade boa para treiná-los e melhorar cada vez mais os serviços prestados à sociedade”, disse. Durante a solenidade houve a entrega de certificados aos participantes do curso, de mimos aos instrutores e homenagens aos que permitiram a realização do curso. O comandante do BPMTran, agradeceu a confiança e a colaboração de todos, inclusive da Diretoria de Ensino e Pesquisa da PM e dos demais parceiros do curso.Além do coronel Farias, estiveram presentes demais autoridades militares, representantes do Governo do Estado e familiares dos formandos.

CURSO

Foram quatro semanas de orientações teóricas e práticas, totalizando 172 horas/aula, ministradas por profissionais da própria Polícia Militar e também da Polícia Rodoviária Federal (PRF), do Corpo de Bombeiros, do Exército Brasileiro e da Honda – Moto Raça, que foram as instituições que contribuíram para a realização do curso.

Durante as aulas, os participantes adquiriram conhecimento sobre legislação de trânsito; mecânica de motocicletas; policiamento com motocicletas e manual de Procedimento Operacional Padrão (POP); técnicas avançadas de pilotagem; gerenciamento de crise; escolta com motocicletas; formação e deslocamento com motocicletas.

Ao final do curso ocorreu o estágio supervisionado, no qual os alunos puderam colocar em prática o que foi repassado em sala de aula.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário