terça-feira, 18 de outubro de 2011

Andar na Linha

Dias desses, voltando de viagem á noite, em pista simples e em meu carro bem confortável e auxiliado pelos   espelhos, pela segurança dos air bags e dos freios ABS, dirigia tranqüilo. Porém mais à frente, me deparo com um caminhão que seguia em sua marcha lenta.Foram alguns minutos de espera para o momento certo de ultrapassagem, quando, neste ínterim, uma motocicleta, pequena, de 125,ou  150, talvez 250 cc( não importa), chegou e ficou na minha traseira, e mais alguns minutos se passaram aguardando eu a oportunidade para a ultrapassagem quando, olho no retrovisor interno, e me pergunto :- Aonde foi parar a moto? Como não a vi, aceno que vou ultrapassar e, quando dou entrada na manobra, não é que sai a moto da minha traseira e dou uma imensa cortada nela!

Não sou o salvador do mundo, muito menos o melhor piloto, nem o melhor motorista, mas espera ai! Eu agi prudentemente, aguardei o momento certo, dei sinal, e mesmo assim, quase ocasiono um acidente na rodovia.

Sou motociclista desde 1995, sou novato, tá certo..., já trabalhei, já viajei, já passiei e já curti de moto, mas nunca cai de moto.

Sabe porque? Porque não sou motociclista como esse  que quase lhe tirei a vida!

Sei me portar adequadamente, pilotar de forma prudente e manter-me   na distância adequada,  fico mais na lateral, sob a visibilidade dos espelhos dos carros.Este que quase lhe bati, preferiu  manter-se colado na traseira do veiculo sem dar a si próprio visibilidade do veiculo que estava a sua frente.

Não foi culpa dele, nem minha, aliás, foi culpa nossa, compartilho isso, porém, em apenas 25%, pois de fato, pouco sabemos dirigir e pilotar, aprendemos o básico, saímos cru de centros de formação de condutores, aprendemos com o passar dos anos,na prática e na porrada, errando e batendo e sei que mesmo o mais experiente sempre terá algo a aprender.

Este motociclista, se tivesse talvez, um pouco mais de noções praticas, alguém que lhe tivesse dado dicas, que por mais singelas que fossem , que ao menos tivessem lhe informado que sempre se deixa o farol da moto com visibilidade do veículo a sua frente, talvez me tirasse o peso dos ombros de quase ter ocasionado o acidente.

Quase, porque sei que, como motociclista e como defensor de motociclismo,  não me perdoaria por ter ocasionado o tal acidente. Mas e ai, que culpa tenho eu se ele não teve noções adequadas  de pilotagem?

Bom, fiz essa pequena reflexão, para dizer que o SINDIMOTO efetuou um convênio para treinar de forma prática os motociclistas, sejam eles profissionais, amadores, ou de finais de semana, como eu.

O curso visa  efetuar a preparação e aperfeiçoamento de  motociclistas, com apenas aulas práticas de pilotagem. E o bom disso tudo, que é de forma gratuita, sem custo algum.

Tudo isso com  o apoio do DETRAN/RS e EPTC, em relação ás  técnicas de pilotagem segura sobre duas rodas.

O curso tem duração de 15 horas/ aulas, sendo 10 horas/aulas práticas e 5 horas/aulas teóricas.

As inscrições podem ser feitas na sede administrativa do sindicato à Rua Itaboraí, 1090, Jardim Botânico, em Porto Alegre, ou pelo e-mail juridico@sindimoto.com.br, ou telefone 51.30840809.

Quem assim como eu, fizer o curso, certamente poderá ter mais experiência e por conseguinte “andar na linha”!

Nenhum comentário:

Postar um comentário