terça-feira, 20 de setembro de 2011

Venda de motos dispara em Cuiabá e o comércio de carros fica estagnado

Para fugir do caos do trânsito, cuiabanos investem em motocicletas.
Em Mato Grosso, mais da metade dos emplacamentos são motos.

Vivian Lessa
Do G1 MT

imprimir
O aumento das vendas de motocicletas em Cuiabá superou os emplacamentos de carros realizados nos oito primeiros meses deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram comercializadas, entre janeiro a agosto deste ano, 6.322 motos ante a 5.374 em 2010, representando um aumento de 17,64%. A compra de carros de passeios e comerciais leves apresentou um ligeiro aumento de 1,72%, passando de 14.446 no ano anterior para 14.695 veículos em 2011.

Com esses desempenhos, a participação dos emplacamentos de motos na venda total de veículos na capital do estado aumentou de 26,1% para 28,9%, enquanto a representatividade na comercialização de veículos diminuiu de 70,2% para 67,19%. O presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores em Mato Grosso (Fenabrave-MT), Paulo Boscolo, explica que o setor de motos está se recuperando dos prejuízos provocados pela restrição de crédito no mercado. Além disso, ele ressalta que esse tipo de veículo está na preferência dos consumidores que querem fugir dos congestionamentos no trânsito de Cuiabá. “A venda de motos deve aumentar significativamente quando começarem as obras para a Copa”.

A assessora jurídica Raquel Pereira, 27 anos, conta que além de querer fugir das filas de carros, a escolha por uma moto visou a economia dos gastos com combustível. Ele explica que a cada semana costumava gastar R$ 50 para abastecer o carro e, com a moto, não passa de R$ 15. Mas ela avisa que esses benefícios devem ser colocados na balança quando o assunto é segurança. “Qualquer acidente com moto é o motociclista que sai mais prejudicado. Prefiro a motocicleta, mas fico com medo dos acidentes”. A preferência pelo veículo de duas rodas, segundo Raquel, é de família. “Meu pai prefere a moto porque é mais rápida e prática”.

Em todo o estado, a venda de motocicletas teve acréscimo de 9,97%, passando de 35.835 para 39.406. Já os emplacamentos de carros aumentaram 10,61% no acumulado do ano até agosto, de 31.609 para 34.962 unidades. Neste ano, 50,8% dos emplacamentos realizados em Mato Grosso são motos. No total, a comercialização de veículos no estado alcançou 77.524, contra 69.769 nos primeiros oito meses do ano anterior. O aumento é de 11,12%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário