sábado, 10 de setembro de 2011

PROFISSÃO DE MOTOTAXI É DEBATIDA NA ALERJ

PROFISSÃO DE MOTOTAXI É DEBATIDA NA ALERJ Tornar a regularização da profissão de mototaxi um assunto nacional. Foi este o objetivo da Audiência Pública realizada nesta segunda-feira (15/03) pela deputada Jurema Batista (PT) no auditório Senador Nelson Carneiro. “Quando vereadora da cidade do Rio, apresentei um projeto de lei prevendo a regularização do serviço no Morro do Andaraí. Queremos agora ampliar a legislação para que um maior número de trabalhadores seja favorecido”, conta. O senador Marcelo Crivella (PL), que no Senado defende quatro projetos que visam a regularização da profissão e a prevenção de acidentes, defendeu a mudança de algumas leis como a que determina o tempo de aposentadoria dos motociclistas. “A aposentadoria deve ser aplicada de acordo com a periculosidade da profissão”, defendeu. O diretor executivo da Federação de Motociclistas do Rio de Janeiro, Francisco José Diniz, denunciou que há um grupo de taxistas que impedem o trajeto e freiam em cima do mototáxis. “Eles tomam atitudes severas”, disse. Para evitar problemas comuns à vida dos motociclistas, o motoboy e mototáxi, Alfredo Barbosa, criou a cartilha “Diário de sobrevivência do motociclista”, para ensinar aos motoqueiros algumas malícias de trânsito e ajudar a reduzir o número de acidentes no Estado. As cartilhas serão impressas pelo deputado estadual Ely Patrício (PFL) e serão entregues nos pontos de mototáxi. Também estavam presentes à Audiência Pública o presidente da SINDMOTO/RJ, Carlos Vasconcelos Reis, o conciliador criminal, José Barbosa, o deputado estadual Caetano Amado (PL) e o deputado federal João Mendes de Jesus (PSL-RJ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário