domingo, 11 de setembro de 2011

A paixão de viajar sobre duas rodas

motocicleta pode ser bem mais do que um meio de locomoção; para alguns, é um estilo de vida. Nesta semana acontece o III Ponta Grossa Easy Road, que deve reunir esses fãs das máquinas de duas rodas
Tamanho da letraCompartilhe ImprimirRSSComunicar erro
Credito:
Com sua moto, Charleston Siqueira costuma viajar a diversas cidades do Paraná e a outros estados
Para alguns, pilotar uma moto é uma atitude que remete à simples liberdade de ir e vir. Para outros, o ronco do motor é como música, e a velocidade com que o asfalto passa sob as duas rodas é questão de necessidade. São pessoas que levam o gosto por motos ao extremo, e unem vida profissional, pessoal e hobby. Ser motociclista passa a ser uma característica, não uma condição.
Charleston Siqueira é um desses apaixonados por motociclismo. O interesse surgiu ainda na infância, por volta dos 10 anos. Não era uma paixão pelo veículo, mas por aquilo que proporcionava. “Existem várias categorias. Tem moto de trilha, por exemplo. Mas o meu objetivo era a moto de passeio, para fazer viagem”, recorda Charles, como é mais conhecido.
A proximidade com os veículos facilitou o desenvolvimento do interesse pelas motos. “Meus primos mais velhos sempre tiveram moto e eu sempre estive junto. No sábado eles saíam, e eu lavava a moto deles só para descer a rua, mesmo com o motor desligado”, conta. Aos 16 anos, ele foi comprar (escondido de sua mãe) a primeira moto, uma Garelli.

Leia a matéria na integra no JM impresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário