quarta-feira, 21 de setembro de 2011

MOTO-TAXI > Pirataria será combatida em Quixadá

Quixadá > Nomeado recentemente diretor operacional do Departamento Municipal de Trânsito (DMT) de Quixadá, o coronel Rômulo Tavares começa a por em prática uma série de ações para melhorias no tráfego da maior cidade da região Centro do Estado. Além de desobstruir as vias públicas, retirando tambores e cavaletes o combate as moto-taxi piratas também está se iniciando.

Segundo Tavares os critérios para constatação de quem realmente exerce a profissão de moto-taxista são simples. Um deles é utilizar motocicletas com placa de veículo de aluguel (Vermelha). A outra é o documento de identificação do profissional dedicado a esse tipo de transporte. Quem é legalmente cadastrado possui uma carteira especial, fornecida pela Prefeitura.

No princípio os “piratas” serão apenas advertidos. Mas se insistirem na condução irregular de passageiros poderão ser penalizados. Ambos os casos estão amparados na atual legislação de trânsito nacional, garante o representante do DMT de Quixadá. Quem obstrui via pública pode receber penalidade financeira. O débito do comerciante vai para a Dívida Ativa da União. Já os pilotos, poderão perder pontos na carteira e receber multas.

Rômulo Tavares não demonstra preocupação quanto às criticas. Na maioria partem de motociclistas e motoristas acostumados a praticar infrações. Costumam não respeitar sequer as leis básicas de trânsito. Quando as normas são cumpridas todos saem ganhando. Mesmo assim ele estuda algumas estratégias de sensibilização dos condutores, pedestres e até para os comerciantes. No momento a preocupação é com a sinalização da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário